29 de jun de 2010

28 de jun de 2010

Cinco Sentidos

O toque de suas mãos,
á passear no meu corpo
Na minha boca
o doce sabor do seu beijo
Seu perfume suave
está impregnado no ar
O vento me traz
O som de sua voz sussurrada
Então só falta te ver
E todos os meus sentidos
Pertencerão á você!

* Nilzinha_Maria Nilza *

EM SEUS BRAÇOS...

...Aninhada em seus braços.
Sentindo teu cheiro, teu calor.
Sonolenta, descanso,
Repouso em teu peito.
Feliz e completa
Sinto-te realizado...
em mim.

-Giovanna Karolinne-

27 de jun de 2010

Meus olhos
Não são
De muito dizer...
E só sabem
Falar de amor;

Mas, quando
Estão tristes,
Também sabem
Emudecer de dor
E se banhar
De sal e solidão...

-Tadeu Paulo-
Amor fogoso e gostoso


Ah que amor fogoso
que está em mim
Ah que amor gostoso
deste jeito assim

Moça é desse seu veneno moreno
Que eu preciso para perder o juízo
E me esquecer perdido no nosso leito

Pra levar a vida mais morto que vivo
Me aperta na tesão e se faz esperta
É seu jeito metido que quero no peito

Ah que amor fogoso
que está em mim
Ah que amor gostoso
deste jeito assim

E por mais que faça diga é pouco
Quero me afogar no fogo da cisterna
E você tirando todo proveito de mim
E da fonte dos beijos mais atrevidos
Desses que o mundo olha de lado
Quero os mais pervertidos e loucos
Mergulhar e me alagar entre pernas
Exaurir e o mundo se dane por fim

Ah que amor fogoso
que está em mim
Ah que amor gostoso
deste jeito assim

-Antonio Miranda Fernandes-
Piano*

As notas ainda adormecidas
Repousam entre intervalos sublimes
Em quietudes de uma partitura
Em alvas escalas mescladas, lúdicas.
Na fúria do desfiar dos dedos
Abraçar a um tempo
Corpo, voz e instrumento.
Há uma emoção invasora
Num ferir-me as teclas, ainda medroso
Na garoa desnuda
Sibilante, a meio tom... pura.
Semibreve então
Pauta descobridora
Roçar de bocas
Som não tão vagos
Ritmados... mordidas loucas.
Teclado fervoroso
Curvas, os vãos
Trecho impetuoso.
De um feixe, as vertigens
Nascentes os sons
Uníssono coro
Dedilhado em tangentes sopros.
Melodiosa carícia
Piano despudorado
Delícia.

-Karinna-
"Amor não é se envolver com a "pessoa perfeita",
aquela dos nossos sonhos.
Não existem príncipes nem princesas.
Encare a outra pessoa de forma sincera e real,
exaltando suas qualidades,
mas sabendo também de seus defeitos.
O amor só é lindo, quando encontramos alguém
que nos transforme no melhor
que podemos ser."

-Mário Quintana-
Me encante com seus olhos...
Me olhe profundo, mas só por um segundo.
Depois desvie o seu olhar.
Como se o meu olhar,
Não tivesse conseguido te encantar...

E então, volte a me fitar.
Tão profundamente, que eu fique perdido.
Sem saber o que falar...

-Pablo Neruda-

Te sinto...


Quando sinto sua presença,
Por minutos meu mundo para...
Coração dispara
Os olhos te procuram,
Na certeza de te encontrar
Fecho então os meus,
E sinto seu perfume no ar
Ouço ao longe seus passos firmes
Ate sentir você me tocar...
Feliz eu me viro ao encontro teu
e sinto seus labios dos meus se apossar
num toque de amor suave,sedutor
a felicidade que sinto então...
reforçam ainda mais a certeza
que encontrei em você afinal
o meu mais lindo sonho...
de amor real.

-Giovana Karolline-

Desejo de amor maior

Eu quero mais, muito mais que bons motivos
Quero um poema murmurado ao pé do ouvido
Eu quero um beijo embriagante como o vinho
Quero o teu amor maior, consumindo os meus sentidos

Eu quero mais, muito mais que bons olhares
Eu quero asas que nos levem pelos ares
Quero amar-te muito mais que os meus tesouros
Eu quero ter-te muito mais que todo o ouro

Eu quero mais, muito mais que ser tua estrada
Eu quero ser tuas manhãs em alvoradas
Eu quero dar-te muitas noites estreladas

Nesse universo entre os astros e seus brilhos
Eu quero ter-te por todo nosso infinito
Dentro de ti, amor maior, como tua alma e o teu espírito

(Adriano Hungaro)

26 de jun de 2010

" O Sonho "

Eras minha, ou melhor, ias ser minha...
Eu te beijava toda, lentamente,
e meu beijo de amor, tonto, ia e vinha,
como um pássaro no ar, leve, impaciente.

Primeiro, em tua boca me detinha,
depois, ia descendo, em lava ardente;
e ao descobri-te, inteira, nuasinha,
de beijos te cobria, inteiramente:

- os seios, os quadris, o ventre, tudo...
Estranha lava de um vulcão sem chamas,
de um estranho vulcão, violento e mudo...

Mas, acordo... Os lençóis frios, desertos...
Ó meu amor, se é certo que tu me amas,
vem, que eu quero sonhar de olhos abertos!Desde
cedo andei nas ruas entre os bandos
dos filhos dos pobres,
andei descalço... e apanhei muitas surras
por faltar às lições...


-J G de Araujo Jorge-
Corpos que se acoplam

Beijos molhados,
corações agitados,
corpos suados,
velhos... mas novos dançarinos,
murmurios em forma de poesia,
moleques e traquinos.
sentimentos de meninos.

Sempre nos descobrimos
e encontramos uma nova estrada,
curva e caminho...
somos levados para outro planeta,
anestesiados de amor e carinho,
sempre no aconchego do nosso ninho.

Acoplamos antes,
durante e após...
e assim adormecemos...
Eu... Apolo e você..Afrodite,
acoplamos e desacoplamos,
como deuses... amanhecemos.

-Amaro Pereira-
Está tão bela...

Teus cabelos negros voam, bailam lindos
como folhas ao vento em tardes de outono.

Teus olhos fechados, lembram uma prece silenciosa
Uma caminhada dentro do teu coração de menina
Uma flor azul, tua cor preferida tatua tua pele
te faz tão bela como uma tela á óleo, obra do Criador.

Você é personagem e musa de todos meus poemas,
em minhas poesias sem rimas, nos meus versos inversos,
que escrevo todos os dias como uma declaração de amor...

(Joe Luigi)
Soneto de Fidelidade

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

-Vinícius de Moraes-

24 de jun de 2010


21 de jun de 2010

20 de jun de 2010




Simpatia...

"Simpatia - é o sentimento
Que nasce num só momento,
Sincero, no coração;
São dois olhares acesos
Bem juntos, unidos, presos
Numa mágica atração.

Simpatia - são dois galhos
Banhados de bons orvalhos
Nas mangueiras do jardim;
Bem longe às vezes nascidos,
Mas que se juntam crescidos
E que se abraçam por fim.

São duas almas bem gêmeas
Que riem no mesmo riso,
Que choram nos mesmos ais;
São vozes de dois amantes,
Duas liras semelhantes,
Ou dois poemas iguais.

Simpatia - meu anjinho,
É o canto de passarinho,
É o doce aroma da flor;
São nuvens dum céu d'agosto
É o que m'inspira teu rosto...
- Simpatia - é quase amor!"

"Casimiro de Abreu"
Queria ter coragem
Para falar deste segredo
Queria poder declarar ao mundo
Este amor
Não me falta vontade
Não me falta desejo
Você é minha vontade
Meu maior desejo
Queria poder gritar
Esta loucura saudável
Que é estar em teus braços
Perdido pelos teus beijos
Sentindo-me louco de desejo
Queria recitar versos
Cantar aos quatros ventos
As palavras que brotam
Você é a inspiração
Minha motivação
Queria falar dos sonhos
Dizer os meus secretos desejos
Que é largar tudo
Para viver com você
Este inconfesso desejo

(Carlos Drummond de Andrade)

19 de jun de 2010